• Marcelo Dieguez

5 benefícios(que você não sabia) que a atividade física traz para o nosso cérebro.



Todo mundo sabe que exercícios físicos são positivos para a nossa vida, nossa saúde e que fortalece o coração e o nosso corpo. Além disso, nos previne de inúmeras doenças como a obesidade, estresse e também a diabete.


É tão positivo que ele está na maioria das resoluções de ano novo das pessoas.

Mas o que poucos sabem, é que os exercícios também possuem outros grandes benefícios, como nos ajudar a encontrar a felicidade, coragem, esperança e também a criar conexões.


Estudos comprovam há muito tempo que pessoas fisicamente ativas são mais felizes e satisfeitas com a vida. Elas também possuem um grande senso de propósito e experimentam mais gratidão, amor e esperança. Se sentem mais conectados com a sociedade e são menos propensos a sofrer de solidão e se tornarem depressivos.


Esses benefícios são vistos por toda nossa vida, inclusive entre aqueles que vivem com desafios de doenças físicas e mentais. E esses benefícios estão presentes em atividades como caminhar, correr, nadar, dançar, pedalar, praticar esportes, malhar e até no yoga.


Por que as atividades físicas estão tão ligadas à benefícios psicológicos? Uma das razões é o seus efeitos poderosos e profundos no nosso cérebro. Então hoje eu vou apresentar 5 maneiras surpreendentes pelo qual ser ativo é bom para nosso cérebro - e como você pode utilizar estes benefícios a seu favor.


1 - A "onda" do exercício traz satisfação e promove conexões com outras pessoas.


Esta onda é uma descarga de bem estar e pode ser encontrada em qualquer atividade física. É aquela sensação boa que recebemos assim que acabamos de fazer um exercício.

E os cientistas especularam por muito tempo que a endorfina estava por trás desta onda, mas pesquisas mostraram que esta onda está ligado a uma outra classe química do cérebro: endocanabinoide (a mesma substância química encontrada na canabis).


Essa substância se prende a receptores no nosso cérebro, reduzindo a ansiedade e induzindo a um estado de contentamento. Além disso, a endocanabinoide também atua aumentando a nossa sensação de otimismo.


Essa onda dos exercícios também faz com que criemos conexões mais verdadeiras com os outros. Muitas pessoas utilizam os exercícios como uma boa oportunidade de se conectar com amigos ou se aproximarem mais ainda de seus parceiros. Casais confessam que se sentem mais próximos quando fazem algum tipo de atividades física juntos, além de sentirem mais felicidade.


Um outro estudo mostrou que nos dias em que as pessoas praticam atividades físicas, elas interagem melhor e de maneira mais positiva com seus amigos e familiares.


2 - Exercícios físicos podem tornar o nosso cérebro mais sensível a momentos felizes.


Quando praticamos exercícios, nós sentimos prazer, nos sentimos motivados e mantemos a esperança. Conforme vamos nos exercitando, remodelamos o nosso sistema cerebral de recompensa, levando a um nível maior de dopamina que, neste caso, pode aliviar a depressão e expandir a nossa área responsável pela alegria.


Essas mudanças também podem reparar destruições causadas pelo abuso de substâncias químicas. O abuso dessas substâncias diminuem o nível de dopamina no nosso cérebro e reduz a disponibilidade dos receptores no sistema de recompensa. Como resultado, pessoas que sofrem destes vícios podem se sentir desmotivadas, depressivas, anti-sociais e incapazes de sentirem alegria com prazeres normais. E os exercícios podem reverter isso.


Em um teste, adultos em tratamento contra o abuso de metanfetamina caminharam, correram e malharam 3 vezes por semana. Em 8 semanas, seus cérebros mostraram um aumento das disponibilidades dos receptores de dopamina no sistema de recompensa.


Nosso cérebro muda com o passar do tempo.Um adulto perde cerca de 13% dos receptores de dopamina no sistema de recompensa a cada década, o que causa perda de alegria nos prazeres do dia a dia. Mas exercícios físicos podem prevenir esse declínio.

Comparado com seus pares inativos, os adultos ativos possuem um sistema de recompensa mais parecido com adultos décadas mais jovens.


3 - Exercícios nos tornam mais corajosos


Coragem é outro benefício das atividades físicas no nosso cérebro. As atividades em si nos faz sentir corajosos. Nós superamos obstáculos, quebramos barreiras, etc. Ela nos dá energia para acreditarmos em nós mesmos e no que podemos realizar.


Quando enfrentamos diversidades ou duvidamos da nossa capacidade, a atividade física pode nos ajudar trazendo sensações positivas em nosso corpo. Nossa mente então, instintivamente, tira esses pensamentos limitantes da nossa cabeça.


4 - Praticar atividade com os outros constrói confiança e pertencimento.


Você conhece o termo efervescência coletiva? A socióloga francesa Émile Durkheim cunhou o termo para descrever a euforia transcendental que os indivíduos sentes quando se movem juntos em um ritual ou atividade. Mover-se com os outros - yoga, dança, corrida - é uma das maneiras mais poderosas de experimentar alegria.


Alguns psicólogos acreditam que o sincronismo é a chave para produzir alegria coletiva - mover-se da mesma maneira, no mesmo tempo, como um só. É por isso que dançarinos quando se movem em sincronia demonstram um aumento na tolerância a dor.


Isso também nos ajuda a criar vínculos. Pessoas compartilhando o "rush", em coletivo, se sentem mais próximos dos outros. É um poderoso mecanismo para formar amizades, mesmo que as pessoas não se conheçam.


A finalidade da formação de grupos de exercício nada mais é do que capitalizar o benefício social da sincronização. Por exemplo, respirar sincronizado com o grupo amplia o sentimento de alegria coletiva, o que acontece com o Yoga.


Nós humanos podemos viver nossas vida separados, mas com uma pequena ação - nos juntar para fazer yoga - podemos dissolver as fronteiras que nos divide.


5 - Tentar uma nova atividade pode transformar nossa imagem própria


Toda vez que movemos o nosso corpo, receptores sensoriais no nosso músculo, tendão, e juntas mandam informações para o nosso cérebro sobre o que está acontecendo. Isso explica porque se você fechar os olhos e levantar o braço, você sente a mudança de posição do seu braço no espaço. Não precisamos estar vendo o que está acontecendo, nós podemos sentir.


Quando participamos de uma atividade física, nossos sentidos de movimentos estão sendo formados pela qualidade do nosso movimento. Se você se move com graça, nosso cérebro percebe o alongamento dos nossos membros e a fluidez dos nossos passos, e realiza "Sou gracioso". Quando nos movemos com força, nosso cérebro decodifica a explosão das contrações musculares, o senso de velocidade da ação, e entende "Sou forte!". Se você tem uma voz na sua cabeça dizendo que você é muito velho, muito fraco, muito grande, sensações do movimento podem servir de contra argumento à nosso favor.


Conquistas físicas mudam como nós pensamos sobre nós e do que somos capazes, e os efeitos não devem ser subestimados.

Claramente, nós fomos criados para nos movimentar, e os efeitos dos exercícios para o nosso bem social e psicológico são muitos.


De agora em diante, vamos colocar exercícios físicos na nossa rotina. Caminhe mais! Vá para o trabalho andando. Se for muito longe, ande um pouco e pegue o táxi mais longe da sua casa. Sem dúvida você se sentirá melhor, mais feliz e terá uma vida social bem melhor por causa disso.

13 visualizações
Assine nossa newsletter para receber nossos conteúdos em primeira mão!

© 2020 by @marcelodieguez.