• Marcelo Dieguez

A importância da Mudança e o mito do "Não ser mais o mesmo"



Um dia desses eu me peguei pensando em quanta coisa mudou em minha vida de uns tempos pra cá. Comecei a me alimentar melhor, o que jamais achei que fosse acontecer e eu nunca me esforcei para isso; estou cuidando de forma mais séria da minha saúde, mental e física; reduzi de forma drástica o consumo de álcool, independente da ocasião. E essas mudanças me trouxeram muitas reflexões, principalmente por que e como aconteceram.


Eu tenho certeza que isso não aconteceu só comigo. Já deve ter acontecido, inclusive com vários de vocês que estão lendo isso neste momento. Mas vocês já pararam pra se questionar e refletir o que levou essas mudanças? Parece besteira, mas responder essas perguntas é bastante importante, pois pode trazer consciência e uma luz sob o seu novo caminho.


Como assim, Marcelo?

As pessoas não mudam sem um porque, sem um motivo. Elas normalmente precisam de um gatilho, muitas vezes negativo (uma dor, uma sensação ruim) para realizar uma mudança na vida. Por mais que uma pessoa veja uma oportunidade clara à sua frente, dificilmente ela irá mudar voluntariamente para aproveitá-la.


Por exemplo: se uma pessoa gosta de investir e aparece um novo investimento no mercado, eu tenho certeza que serão poucas que irão aprender e se preparar para esta nova oportunidade antes dela se tornar normal no mercado.


Isso é explicado pela Lei do Menor Esforço, que nos mantém presos a velhos hábitos. Se este investidor estiver ganhando bem, fazendo o seu dinheiro, provavelmente ele não irá se esforçar pra aprender algo novo se o time em campo já está ganhando.


Entendido isso, podemos dizer então que:

Quando entramos em um processo de mudança, nós estamos, literalmente, num processo de evolução e desenvolvimento.

Mudar é importante!

O nosso corpo reage a tudo que pensamos, fazemos ou deixamos de fazer. Isso é um fato. E eu acredito que a mudança é um sinal de respeito com nós mesmos, com nosso corpo e mente. Pois no momento em que recebemos um alerta do nosso corpo, nós precisamos criar consciência do porque aquilo aconteceu.


Se não respeitarmos este nosso alerta e continuarmos repetindo o que estamos fazendo, isso poderá se tornar um problema real para nós, tanto no presente quanto no futuro.

Por isso é muito importante sabermos que mudar não é algo negativo. Não quer dizer que estamos perdendo nossa essência, nosso estilo ou até a mesmo nossa personalidade. A mudança acontece para nos adequar ao nosso momento atual, seja física ou psicologicamente. Nenhuma vida será a mesma do começo ao fim.


Por que somos tão resistentes para realizar mudanças, mesmo que positivas?

Bom, existem 3 motivos que fazem com que criemos barreiras e resistências para uma mudança, mesmo que ela venha para nos fazer bem e nos desenvolver pessoalmente.


1) Lei do Menor Esforço.

Nosso cérebro sempre irá preferir gastar menos energia em tudo. Principalmente se estivermos em uma posição confortável.

Sabe quando surge um curso muito legal sobre um tema que poderia te agregar um pouco mais de conhecimento, mas você pensa "Ah, nem compensa tanto. Não vai mudar muito o que eu preciso pra fazer meu trabalho"? Lei do Menor Esforço em prática.


2) Se eu mudar, não serei mais Eu.

Esse é uma das principais motivos que as pessoas lutam contra a mudança. Existem pessoas que se agarram tanto à suas conquistas, sua fama, que se recusam a fazer mudanças, mesmo se mostrando necessário e com todos os alertas físicos e mentais.


Para ficar mais claro, olha esse exemplo: você tem um amigo que, em outros tempos, sempre foi o melhor anfitrião. Quando havia confraternização ele sempre pagava tudo e não cobrava nada dos amigos. Atualmente a situação dele piorou bastante, mas ele dá um jeito para bancar tudo e depois ele pensa como vai fazer. Ele simplesmente não pode deixar de fazer isso, se não ele não será mais o melhor anfitrião do pessoal.


Esse tipo de comportamento é muito prejudicial, mesmo. E ele é, infelizmente, sustentado pelo terceiro motivo.


3) Julgamentos externos.

Muitas pessoas interrompem mudanças ou hábitos positivos que estão construindo por julgamentos externos. E o pior é que esses julgamentos são feitos, em sua maioria, por amigos e familiares. São piadas e questionamentos que minam a força de vontade da pessoa, o que faz com que ela acabe cedendo.



Esses 3 fatores definitivamente tornam mais difícil realizar mudanças em nossa vida. Mas preste atenção: são apenas obstáculos absolutamente transponíveis, só depende de você. Por isso é muito importante a criação da consciência da mudança. Não mude apenas por mudar, não pegue o leme e aponte para qualquer direção.

É a compreensão do porque que irá sustentar a sua mudança.

Não há porque ter vergonha em mudar, em "não ser mais o mesmo".

De agora em diante, entenda que não ser mais o mesmo é excelente, porque quer dizer que você está melhorando e evoluindo sob o seu caminho, suas necessidades e suas próprias escolhas.



30 visualizações
Assine nossa newsletter para receber nossos conteúdos em primeira mão!

© 2020 by @marcelodieguez.