• Marcelo Dieguez

Por que você exagera os eventos negativos em sua vida?



Você já disse ou ouviu alguém dizer a seguinte frase: “Desculpe, eu estou errado. Deixa eu fazer alguma coisa pra compensar."


Mas o que você talvez não saiba é que, segundo pesquisas, para cada ação negativa são necessárias 4 ações positivas para equilibrar a balança.

Isso acontece porque nós damos muito mais importância para eventos negativos do que imaginamos. E não fique apavorado, pois isso não acontece só com você. Acontece com todo mundo em todo lugar.


Uma pergunta: Quantas vezes você já ficou chateado com um grande amigo por uma coisa negativa, embora ele tenha feito diversas coisas positivas durante um tempo? É isso!


A nossa mente é inclinada a exagerar eventos negativos porque nos causa apreensão, preocupação, medo e em alguns casos até vergonha. São coisas que colocam o nosso cérebro em estado de alerta, pois pode afetar diretamente a nossa vida e a nossa segurança. Esse é um dos princípios mais básicos da psicologia. E estar ciente disso pode nos ajudar a minimizar a importância que damos a eventos negativos e começar a ser mais racionais e valorizar os eventos positivos que acontecem à nossa volta.


Veja esse experimento que curioso: algumas pessoas ganharam um tíquete para assistir um jogo. Quando elas percebiam que o assento era em uma posição melhor do que esperado,

elas não demonstravam uma reação positiva significativa a esse evento que aconteceu em sua vida. Mas caso o assento fosse em uma posição pior do que imaginavam, elas ficavam furiosas e mal conseguiam ver o jogo devido ao mau humor.


Superar essa importância que damos a eventos negativos é primordial para conseguimos ter uma vida mais leve e menos carregada, pois se deixarmos, esses eventos podem atingir diversas áreas da nossa vida.


O viés negativo no relacionamento


Em um relacionamento, as coisas negativas importam muito mais do que as coisas positivas. Não importa muito se você é carinhoso, bondoso.. Claro que conta, mas se você não explode de raiva, se você segura sua boca quando acontecer algo ruim, não adianta. As coisas negativas se sobrepõe muito mais às positivas.


Então ao invés de cair na armadilha de ser negativo quando uma pessoa estiver em um dia ruim, seja você o equilíbrio positivo para não deixar que o negativismo tome conta e torne aquele momento destrutivo para a relação.


Inclusive é por isso que alguns relacionamentos chegam ao fim, mesmo quando as pessoas se dão bem, são felizes e se entendem. Para a nossa mente inconsciente dos vieses, não importa se a pessoa tem 10 características que amamos. Poucas coisas negativas podem resultar no fim de um relacionamento.


Mantenha isso na sua cabeça: para cada evento negativa, são necessários 4 positivos para manter o equilíbrio.

Esse mantra não é para você se antecipar e deixar 4 eventos positivos na manga, e sim para se conscientizar do poder destrutivo dos eventos negativos.


O viés negativo no trabalho


Eu sempre acreditei que feedbacks deveriam ser começados enfatizando o lado positivo da pessoa para, depois, mostrar a parte crítica, negativa, onde a pessoa devia trabalhar para melhorar. Mas, infelizmente, eu aprendi errado.


Isso porque quando a pessoa escuta as coisas ruins no final, ela esquece completamente das coisas positivas que foram lhe falada. Ou seja, não ajudou em nada.

O melhor cenário pra um Feedback é arrancar logo o band-aid, sendo sincero no início. E no decorrer da conversa, enfatizar o lado positivo do trabalho do profissional. Não é pra amenizar a crítica, mas a ordem, para a nossa mente, importa e faz toda a diferença em como entendemos a mensagem.


Um outro ponto muito importante é valorizar as atitudes dos colaboradores que excedam as expectativas ou que entregaram um resultado além do solicitado.


Inconscientemente nós reagimos a entregas extras (evento positivo) da mesma forma com que fosse entregue somente o que foi pedido (evento normal). Por outro lado, nós reagimos extremamente mal quando há um pequeno atraso (evento negativo). E isso acaba desmotivando a pessoa a dar o seu melhor.


O viés negativo e a mídia


Na mídia, os canais de massa focam em notícias negativas porque são elas que nos causam apreensão e, logo, prendem nossa atenção. Mostrar que está tudo bem, que os bairros estão seguros, que as crianças estão brincando normalmente não atrai tanta atenção como as notícias negativas.


E um fato curioso, é que nós prestamos mais atenção em notícias ruins, mas compartilhamos mais notícias positivas. Isso porque quando nós compartilhamos estamos endossando o evento. Então compartilhamos coisas positivas para pessoas ligarem a nossa pessoa a coisas positivas, agradáveis, etc. Pois do contrário, seremos considerados pessoas negativas.


Muitas pessoas também são manipuladas pelas notícias ruins, principalmente na mídia e política, por saberem que o medo gera atenção.

Entender isso faz com que nos tornemos mais alertas ao ler ou ver uma notícia e paremos de reagir exageradamente a eventos negativos. É importante sempre sabermos que não é necessariamente um ponto de vista completo o que estão nos noticiando.


Como podemos nos livrar do viés negativo


Nossas reações a eventos negativos estão muito interligados a questões emocionais, como o medo, apreensão, etc.


Para nos livrarmos deste viés, é necessário sermos mais racionais, principalmente ao contato com notícias. Muitas dessas notícias são aumentadas ou possuem uma escrita fundamentada em alguns pontos para nos trazer insegurança, pois é isso que faz com que nos preocupemos e assim prestemos atenção. Um simples caso que já é noticiado como uma possível grande epidemia pode nos colocar em estado de alerta, nos deixar totalmente paralisados e tirar o nosso foco das coisas positivas e que estão acontecendo em nossa vida de verdade.


De agora em diante, sejamos mais racionais e busquemos nos conscientizar deste viés da nossa mente para estarmos atento quando começarmos a dar importâncias irreais para eventos negativos. E que também possamos aproveitar ainda mais os eventos positivos em nossa vida e, a esses sim, dar a importância real.

23 visualizações
Assine nossa newsletter para receber nossos conteúdos em primeira mão!

© 2020 by @marcelodieguez.