• Marcelo Dieguez

Você precisa entender que nem tudo vai dar certo, e isso é ok.

Atualizado: 1 de Dez de 2019


Queridos amigos e amigas, é preciso falar em voz alta e abraçar esta frase. E quanto mais cedo você absorver e entender isso, mais sua vida será leve e melhor:

Nem tudo que você fizer dará certo. E quanto mais rápido der errado, melhor.

Parece uma frase extremamente pessimista, mas quero que você me acompanhe neste texto até o final que, você vai ver, fará sentido e tirará um peso das suas costas.


Desde pequeno somos criados para sermos competitivos, fomos educado com os extremos: certo e fracasso, vencer e fracasso, mais e fracasso. E este conceito é altamente destrutivo.

Primeiro, nós somos forçados a fazer uma escolha incrivelmente importante em nossa fase de maior dúvida em um sistema que fazia sentido na época de nossos pais e avós.


Então, mesmo sem querer, fazemos escolhas e seguimos caminhos que, mais na frente, descobrimos que não é o nosso. Nos deparamos então com a frustração, pois nos dedicamos a uma coisa que não gostamos, que não nos motiva e que, realmente, nem queríamos. Fracassamos.

Começa o processo de desmotivação, desamparo e pessimismo. Começamos a reviver o passado dizendo a nós mesmos que "se pudéssemos voltar no tempo, faríamos diferente". Teríamos outra formação, faríamos outras coisas e nos dedicaríamos mais a coisas que realmente nos traz felicidade e propósito.


De verdade, querido amigo, eu te entendo. De coração.

Porém, não podemos voltar no tempo. Não podemos recuperar o tempo perdido. Mas nós podemos sim pegar o leme de nossa vida e mudar a direção. Isso mesmo! Dói, é difícil, você ficará se remoendo, pois irá se lastimar por ter perdido parte da sua vida e tempo numa coisa que não lhe serviu para nada.


Ah-rá!! Chegamos onde eu queria.

Não serviu para nada o cacete! Você aprendeu que este caminho não é pra gente e quanto mais rápido percebermos isso, mais rápido poderemos recalcular nossa rota.


Nós temos a mania horrível, aprendida precocemente de que se uma coisa não deu certo, falhamos!

Mas cada um tem o seu tempo e devemos respeitar isso, principalmente nós mesmos. Nos cobramos demais, nos comparamos demais, olhamos para o lado demais! E isso acaba se tornando um veneno, pois o sucesso do outro é a nossa derrota. Se alguém conseguiu um cargo em uma grande empresa aos 25 anos e você não, "ele venceu e você falhou".

E para ajudar, vivemos em uma sociedade completamente centralizada na ideia de que sucesso é medido por preço e não valor, onde não importa o que faz, importa o quanto ganha.

Então a pressão de crescer cada vez mais rápido toma conta de cada célula do nosso corpo, pois como seres humanos criados no ganha ou fracassa, ninguém quer fracassar.


Só que a vida é uma maratona que, sem acidentes, será percorrida durante 76 anos, que é a média da expectativa de vida brasileira. E nós encaramos a vida como um sprint, onde o sucesso, a vitória é decidida aos 35 anos. Se você não chegou lá? Você fracassou.


Deixa eu te falar uma coisa. Os fundadores da IBM, Coca-cola e Nestlé tinham mais de 50 anos quando fundaram estas empresas. E olha esses dados:

- Uma empresa fundada por pessoas com 50 anos tem 2.2 vezes mais chances de dar certo do que uma empresa fundada por alguém de 30 anos.

- Uma empresa fundada por pessoas com 50 anos tem 2.8 vezes mais chances de dar certo do que uma empresa fundada por alguém de 25 anos.


Por que?

Simples, as pessoas mais novas explodem de novas ideias a todo momento, mas para uma empresa ter sucesso a ideia é a parte menos importante. A estratégia, tática e execução são muito mais importantes que ideias. E nessa hora a experiência entra em cena e dá um banho na molecada. Tempo não é derrota, é conhecimento!


Estou falando que você não deve se esforçar no início da sua carreira? De jeito nenhum. O que estou dizendo e quero que você entenda é que: se você tentar uma coisa e não der certo, não se puna e nem se martirize. Hoje existe uma enxurrada de possibilidades, o normal é mesmo não encontrar a sua vocação no início. Não seja pessimista achando que o mundo acabou pra você porque fez uma escolha errada.

A partir de agora troque a palavra erro por aprendizado: Eu não errei, eu aprendi!


Aprendendo a viver de uma nova maneira

Muito deste pensamento está ligado a não querer ficar para trás. Mas eu te pergunto? Atrás de quem?

A vida não é uma competição com ninguém. A vida não é sobre quem é mais rico, mais inteligente. A vida é sobre quem vive mais feliz, contente com o que faz e com o que tem. Essa ideia de que o mundo e a vida são uma competição é o que traz esse sentimento de perda de tempo e fracasso pré-maturo.

"Fulano casou, eu tenho que casar também porque ele deu um outro passo na vida dele então preciso dar também." Cara, não seja essa pessoa. A vida do Fulano não é a sua, não está no seu momento.


Para isso, é muito importante você entender sobre vulnerabilidade (leia mais sobre este conceito), que é se abrir para novas oportunidades, assumir o risco das suas escolhas.

Quando você assume a vulnerabilidade, você assume o papel de líder da sua própria vida para fazer o que quiser com ela. Sem ouvir julgamentos, sem se importar com opiniões. E se der errado, não se frustre, não se abale. Você aprendeu mais um pouco. É melhor viver uma vida guiada pelas SUAS ESCOLHAS do que uma vida guiada para seguir a boiada, um sistema que você não foi nem convidado para opinar.


De agora em diante, pessoal, espero que nos conscientizemos que a vida não é uma competição e cada um tem o seu caminho para trilhar. Alguns acham com mais facilidade e outros encontram dificuldades. Mas vamos sempre nos guiar pelo NOSSO JULGAMENTO, pelo que realmente nós queremos para nossa vida. Se você gosta de vender Figure Action e seus amigos e familiares falam que isso não dá dinheiro e não é vida, de verdade, foda-se! A vida é sua e só você sabe o que te dá prazer e felicidade!

Afinal, deve ser muito ruim viver uma vida que não nos pertence, principalmente por só termos uma.*


*Esta frase não visa questionar crenças religiosas.

47 visualizações
Assine nossa newsletter para receber nossos conteúdos em primeira mão!

© 2020 by @marcelodieguez.